O portal dos estudos de comunicação desde 2001

Edición en español Edició en català

Edição en português

Monografias

ISSN 2014-1475
  A criação de um espaço de reflexão sobre o tratamento informativo da violência doméstica e de género em Portugal

11/2018

A coordenadora e os autores do estudo «Representações da Violência Doméstica nos Telejornais de Horário Nobre», realizado e editado pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social Portuguesa (2018), Alexandra Figueiredo, Humberto Pestana, Tânia Soares e Túlia Marques, resumem aqui os principais resultados.

  Ferramentas históricas para pensar a “sociedade do consumo” vindoura: o peso da publicidade

11/2018

Amparo Huertas Bailén faz uma reflexão sobre a “sociedade do consumo” a partir da leitura do livro “Consumo, cultura e sociedade”, de Roberta Sassateli editado em 2012 em Bueno Aires por Amorrortu. O texto apareceu pela primeira vez em 2004 em italiano (“Consumo, cultura e società”, Società editrice Il Mulino). Tradução Gabriela Marques (InCom-UAB)

  Publicidade e infância: Como fomentar uma imagem corporal saudável?

02/2018

Por Redação: OCC InCom-UAB

Tradução de Gabriela Marques Gonçalves (UAB)

  Relatos sobre (e desde) a prostituição. Assimetrias na liberdade de expressão e o debate público

01/2018

Núria Reguero (InCom-UAB) faz resenha do livro de Natália Ledur Alles (2017): “Prostituição e discurso midiático. Onde estão as protagonistas? ". Barcelona:" Editorial UOC/InCom-UAB.

Tradução de Fernanda Ribeiro Araújo (UAB).

  África e os meios de comunicação ocidentais

01/18

Autora: Veronica I. Basquens (estudante de Sociologia da Universidade Autônoma de Barcelona).Tradução de Fernanda Ribeiro Araújo (UAB) O grupo de trabalho sobre Jornalismo Solidiário do Col·legi de Periodistes de Catalunya (Escola de jornalistas da Catalunha) organizou um debate sobre África nos meios de comunicação em 12 de dezembro de 2017 no centro de Barcelona, na sede do Col·legi. Este foi o último evento de uma série de debates intitulado "África, tan a prop i tan desconeguda" (África, tão perto e tão desconhecida).